ESTADOS UNIDOS

Inseridos no hall dos grandes produtores de vinhos do mundo, curiosamente, os Estados Unidos precisaram “desbancar” a hegemonia francesa para mostrar ao mundo o seu valor. Numa competição realizada em 1976, seus vinhos foram postos à prova juntamente com rótulos de Bordeaux. O resultado favorável aos desafiantes, contribuiu para que holofotes de todo mundo fossem voltados para a revolução que pequenos produtores iniciavam na Califórnia.

Desde então, a indústria de vinhos americana passou a figurar entre as mais competitivas do mundo, dando início a uma invasão de enólogos estrangeiros ávidos por terras preciosas em Napa Valley.

Somando-se a expertise de produtores, adquirida no terroir de Bordeaux e Borgonha, ao perfeito microclima da região da Califórnia , o resultado não poderia ser outro senão uma avalanche de excelentes vinhos tintos e brancos de alta complexidade, que estão entre os mais apreciados por entusiastas ao redor do mundo.