top of page

SAIBA A ORIGEM DOS VINHOS MAIS EXCITANTES E DE MELHOR CUSTO-BENEFÍCIO DA FRANÇA

Atualizado: 18 de nov. de 2021

Situado no sul do país, o Languedoc é a maior região produtora de vinhos do mundo

Os vinhos franceses mais excitantes e de melhor custo-benefício vem do belíssimo Languedoc. O novo Eldorado situado no sul da França é a maior região produtora de vinhos do mundo. É responsável por cerca de 30% de todos os vinhos franceses – duas vezes toda a produção dos Estados Unidos, quatro vezes a da Austrália e duas vezes a de Bordeaux. Para onde se olha, tem uva. São cerca de 50.000 vinhedos, 400 cooperativas (quase uma por vilarejo) e cerca de 2.800 produtores de vinhos. Com as suas vinhas mais antigas plantadas pelos romanos, no sopé dos Pirenéus, possui uma vasta tradição vitivinícola. Até os anos 80, foi conhecida por produzir rótulos muito baratos e sem personalidade (leves, ácidos e pouco alcoólicos). Ao longo dos últimos anos, porém, o Languedoc recuperou o seu status de produtor de vinho de qualidade e hoje a área é conhecida como uma região vinícola de grande valor. A busca pela qualidade reduziu a produção e aumentou a atenção ao cultivo: 40% das vinhas foram sacrificadas. Os vinhos passaram a ter boa complexidade, corpo e um delicioso toque regional, único no mundo.


Com clima marcado por verões quentes e secos e invernos chuvosos e amenos, o Languedoc é cercado por montanhas e pelo Mar Mediterrâneo, na fronteira com a Itália e a Espanha. É conhecida como “a terra do vento”. O Mistral e o Tramontane, dois ventos potentes e às vezes ferozes, são responsáveis para secar bem as videiras deixando-as saudáveis e diminuindo o risco de fungos e doenças.

É um fabuloso laboratório devido à incrível diversidade de terroirs e com uma ampla gama de variedades de uvas locais e internacionais. Destaque para Syrah, Grenache, Mourvèdre, Carignan e Cinsault.


É com essas uvas que se elaboram deliciosos vinhos tintos, que vão desde os frutados até os mais encorpados. Os brancos podem ser leves e complexos, variando entre os doces e oxidados. Ainda são feitos rosés intensos e perfumados, magníficos vinhos de sobremesa e espumantes de muito prestígio.


O Montaignan é um Vin de Pays D’Oc, ou seja, vinhos regionais ricos em sabores, responsáveis por em torno de 70% da produção do Languedoc. As uvas são de uma pequena área ao leste da comuna de Carcassonne, que possui influência marítima. É um varietal 100% Syrah (foto ao lado), encorpado que não passa por madeira. É frutado, com aromas e sabores de amoras e um toque de alcaçuz e cacau. O sabor é concentrado com um final ligeiramente picante.








Orestes de Andrade Jr. | Jornalista e Sommelier

58 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page